terça-feira, 24 de abril de 2012

Resumo

            Sim, eu sei, faz tempo que não posto nada, não que alguma alma viva se importe porque obviamente ninguém nunca leu ou lerá essas porcarias que escrevo. De todo modo estava relendo todas as coisas que já escrevi nesses meio virtuais e me dei conta, não que eu já não soubesse, que nunca soube escrever e muito menos me expressar bem. Não que eu não tente, acho que estou adquirindo a mania de repetir "não que..." e isso é realmente irritante. Para falar a verdade as manias de linguagem, de um modo geral, são extremamente irritantes. 
             Já deu para perceber que a minha mania de mudar de assunto repentinamente ainda não morreu. Na verdade eu nunca soube se essa minha mania era de fato uma mania ou é a minha forma de pensar. De fato acho que como a minha cabeça nunca sossega em um só assunto isso afeta a minha maneira de escrever e falar. Está ai um grande motivo de problemas que acontecem na minha comunicação diária com as pessoas. 
             Voltando ao assunto do começo do texto, eu sei que fiquei muito tempo sem escrever mas, o que eu queria escrever mesmo é que andei lendo as  publicações mais antigas e reparei que eles contem muitos erros de português. A partir dessa leitura voltei, mentalmente, a época em que as escrevi e me toquei que realmente faz muito tempo. 
              Reparando bem, os meus interesses, embora já tenham 2 anos as publicações, continuam quase os mesmo, os erros de construção nas frases se mantiveram, a falta de nexo entre os assuntos não mudou e a minha loucura particular parece ser a única coisa que evoluiu. 
               Para, finalmente, honrar o título farei um resumo das coisas que me aconteceram desde o ano de 2010.
               1- Relacionamentos: Tive alguns relacionamentos entre ele um não queria que acabassem, embora nunca tenha feito nada para evitar isso,  outro não queria ter perdido o contato e outro fosse melhor nunca ter acontecido. De qualquer forma hoje me dia namoro e, até agora, sou feliz.
               2- Agora tenho 18 anos, não que isso mude muita coisa.
               3- Coisas que fiz: Fui a uma rave, fiquei bêbada, pulei carnaval (pela primeira vez na vida), transei, subi o Morro da Gávea, andei de bondinho, entrei no mar da Praia da Barra, beijei na chuva, fiquei com um desconhecido, conheci pessoas novas, desconheci pessoas antigas, amei, odiei, quis matar e bati, briguei na escola e começo a pensar que de fato, só agora, é que finalmente começo a viver. Afinal tenho, ou talvez não, muito tempo pela frente para fazer merda e acertar em alguma coisa, finalmente.